CREME DE LEGUMES COM QUEIJO CHÈVRE

CREME DE LEGUMES DA MOSTARDA NO NARIZ


Agora que parece que o calor veio para ficar (já não era sem tempo) é que me comecei a preocupar com a "operação bikini". Ou seja, começar a comer umas sopas bem saudáveis e nutritivas ao jantar, para ver se aquelas "love handles" chatinhas e a barriguita desaparecem.
Ah... e tentar beber 2L de água ou tisanas por dia.


amostardanonariz
Creme de Legumes com Queijo Chèvre


As sopas de legumes (sem batata) que se vendem já preparadas nos supermercados são bem práticas, com uns preços bem simpáticos e até muito equilibradas nutricionalmente. Têm pouco sal, sem conservantes e aditivos, mas para mim têm um problema... excesso de azeite. 

Em vez de sopa, prefiro fazer um creme espesso com uma boa variedade de legumes. Não refogo a cebola ou o alho francês (conheço pessoas que refogam todos os legumes antes de os triturarem e adicionarem água) e também não adiciono azeite. Prefiro complementar, como neste caso, com uma fatia de queijo chèvre, ou com sementes, como as de girassol ou de sésamo e se colocar azeite, é apenas um fio já no prato.

Neste caso decorei com cebolinho, mas também ficaria bem com o queijo e umas nozes, ou uns oregãos secos e um fio de azeite.


amostardanonariz
Creme de Legumes com Queijo Chèvre

Se diluírem um pouco mais para a consistência passar a ser mais de sopa em vez de creme, podem até colocá-la numa garrafa para a levarem convosco e pode ser bebida fria como um super-sumo. É uma óptima maneira de ir saciando a fome ao longo do dia e manter uma alimentação saudável, mesmo fora de casa.

Encomendei um cabaz da Quinta do Arneiro com legumes e frutas biológicas e por isso vou dar as medidas em gramas, pois o calibre variava muitíssimo entre si.

Então vamos lá à receita, que é a base das minhas sopas... depois vou variando consoante a época, o que encontro e o que me apetece... em vez de espinafres coloco agrião, em vez de cenoura coloco abóbora (nunca junto as duas), etc.

CREME DE LEGUMES COM QUEIJO CHÈVRE


INGREDIENTES

. 400g cenoura (ou abóbora)
. 60g cebolo (ou uma cebola grande)
. 3 talos de aipo rama
. 1 courgette grande
. 1 alho francês grande
. 350 espinafres
. Q.b. sal
. 2,5L água 
. 1 fatia de queijo chèvre 
. Q.b. cebolinho para decorar

PREPARAÇÃO

. Lavar bem todos os legumes, descascar as cenouras, preparar os restantes (eu não descasco a courgette) e cortar grosseiramente.
. Reservar os espinafres (com talo, não só as folhas) para juntar mais para o final da cozedura.
. Colocar os restantes legumes numa panela com a água e sal (inicialmente só coloco 2L de água, adicionando a restante já depois de triturar, até obter a consistência que pretendo).
. Depois de levantar fervura, deixar a ferver "baixinho" cerca de 30 minutos.
. Adicionar os espinafres e deixar cozer destapado mais 15 minutos, para se conservar a cor verde bem forte (água com sal e cozer destapado é o segredo e se não for para sopa, deve-se colocar o legume verde de imediato em água e gelo, para parar a cozedura)
. Rectificar o sal, se necessário.
. Deixar arrefecer um pouco e triturar bem (se a consistência estiver demasiado "puré", adicionar um pouco mais de água).
. Colocar a fatia de queijo chèvre e decorar com o cebolinho. 
. Servir de imediato.

BOM APETITE!!!

NOTAS:

. Costumo deixar no frigorífico apenas umas 3 doses de sopa. Com a restante, coloco doses individuais em caixas do tipo Tupperware e congelo. Assim, vou tirando à medida que consumo sem que se estrague. A outra vantagem é ter mais do que uma variedade no congelador, para ir alternando os sabores. 
Se me esqueço de tirar do congelador para o frigorífico no dia anterior, para ir descongelando correctamente, descongelo directamente no microondas, aquecendo cerca de 4/5 minutos e mexendo a meio.

. Não se deve deixar arrefecer a sopa (ou qualquer outra confecção) durante mais de 2 horas à temperatura ambiente. Se for necessário coloquem o tacho ou o recipiente para o qual passaram a sopa em água fria com gelo, para que esta arrefeça mais rapidamente e possa ser refrigerada ou congelada, conservando assim todas as suas propriedades organolépticas (cor, sabor, textura, cheiro, ou seja, tudo o que os nossos sentidos captam)  e nutritivas.

. As ramas do cebolo, aipo e alho francês poderão ser aproveitadas como guarnição aromática para fazer caldos caseiros de legumes, carne ou peixe, evitando-se assim o desperdício. Outra vantagem é termos os nossos próprios caldos caseiros, que também se podem congelar. Para isso uso sacos "zip" de 1/2L, próprios para congelação.

ATENÇÃO: Não se esqueçam de identificar o que congelam e a data.  

Comentários

Mensagens populares deste blogue

SALADA PRIMAVERA

PANQUECAS DE TAPIOCA E BANANA (só com 3 ingredientes)

EMPADÃO DE CARNE DA MINHA MÃE